terça-feira, abril 06, 2010

Rio de Janeiro = chuva e caos.

   Oooooi estou de volta =D
 Fiquei algum tempo sem postar por falta de tempo, por falta de ideia, ou várias outras desculpas de quem estava apenas aproveitanto o pouco tempo disponível para descansar. Não só da internet, mas da rotina cansativa de estudos. Mas hoje senti uma imensa vontade de postar algo e o empurrãozinho, mesmo que indireto, de um amigo me incentivou mais a escrever.
  Minha páscoa foi muuuuito boa, eu admito que houveram alguns momentos tristes e tensos, mas sobrevivi e fiz isso com alegria!  Aah, e é claro uma FELIZ PÁSCOA atrasado para todos.  ^^

  

                   Hoje foi um dia caótico no Rio de Janeiro inteiro..

   .. e quando digo inteiro não estou sendo hiperbólica, e quem estava no Rio sabe muito bem disso! Mas para surpresa de alguns, a minha segunda-feira (05.04.10) foi bem mais conturbada, dramática (e cômica) que hoje. Nas segundas eu entro no colégio às 7:00 horas saio às 18:10, mas por morar perto da escola, geralmente chego "cedo" em casa. Mas ontem choveu muito, muito, muito e cheguei em casa exausta às 20:30.



E essa volta pra casa foi mais ou menos assim:
  Eu dividi o guara-chuva com um amigo :) 
  Meu tênis ficou todo molhado e de bege ficou marrom;
  Minha mochila, por ser invejosa, imitou meu tênis; ficando também toda molhada.  
  Meu pai me ligou e perguntou se eu queria que ele fosse me buscar de carro, mas com o trânsito maravilhoso que estava ele só conseguiria me resgatar no ano de 2011, então achei melhor não.
  Continuando.. tirei o jaleco e com ele cobri meu material e os trabalhos de desenho técnico que estavam dentro da mochila, e a fechei.
  Minha roupa molhou toda. A rua na qual pegamos o ônibus estava alagada, então resolvemos não enfrentar o aguaceiro sujo! O ônibus não estava mais passando; daí andamos (pela calçada, pulando as poças) até o ponto final, esperamos +/- 1 hora e depois de muito sufoco, "aos trancos e barrancos" conseguimos pegar o ônibus  õ/ 
 Por isso disse que foi uma segunda-feira conturbada, dramática e até cômica; e só não entrei em pânico porque estava com 6 amigos do mesmo colégio que eu nessa aventura inesperada. xD
 
   Beeem, como todos nós vimos, hoje choveu muito também. Mas mesmo assim fui para o colégio, cheguei lá sem ter que enfrentar complicações e alagamentos :)  mas não tive aula, voltei para casa com um amigo, dormi, li, entrei na internet, vi algumas notícias e muitas dessas falavam sobre tragédias causadas pela chuva nesses 2 dias =(.

 Infelizmente o Rio de Janeiro não está nem 1% preparado para tal quantidade de chuva! Ruas que se transformaram em rios, trânsito desorientado e caótico, pessoas desorientadas também, sem saber pra onde ir e como ir. Desabamentos, pessoas soterradas, lama, lixo e mais lixo. Aonde isso vai parar? Se for parar*               
                  Que país é esse ♫

   Dica:  Seria hipocrisia dizer que a população é 100 % inocente nessa história.  

  Por hoje é isso. E espero que a situação do Rio de Janeiro melhore.
 beijos. (:

3 comentários:

Jones disse...

Uma coisa que está ficando chato: falarem das centenas de morte por causa da chuva, mas não lembrar que essas pessoas conheciam seus riscos.
E uma outra: mais de 100 pessoas morrem por dia por causa que, na maioria das vezes, elas não tem culpa, e ai, como essas são tratadas?

Memórias de uma Vida Recente disse...

Já pensou em fazre jornalismo?!

Concordo com o Jones...
Porque essa pessoas, vítimas das enchentes, pessoas que tinham plena convicção de estavam morando em uma área de risco, na maioria des vezes por necessidade,mas não providenciaram um lugar mais seguro, merecem mais atenção do governo, do que aquelas que ou por violência, por não serem aparadas pela saúde púlblica, ou trocentos outros motivos?

Caroline Araújo disse...

Sim, concordo com vocês. E por isso 'terminei' o post dizendo: lama, lixo e mais lixo; e "que país é esse". No caso 'lama e lixo' representam pra mim não só o que restou desses dias de chuvas; representam a injustiça e a hipocrisia que quase ninguém vê, apesar de estar evidente.
E sim já pensei em fazer jornalismo *-*