quarta-feira, maio 18, 2011

À dança velar.

64325-0314f0-320-213_large

Põe-se o sol a dançar, ao se esconder;
Sorri o pretume, ao vestir o salão;
Porém, risca o chão como fogo a arder,
Com vela nas mãos, os pés da emoção.

Baila o vento, faz a chama tremer;
Chora a menina sem se derreter;
Lamenta a falta até mesmo do não,
Na melodia do seu coração.

Crepita sem ritmo a dor da ferida;
Engole a mudez o som ao nascer;
Esquece o compasso a cera aquecida.

Sem par, recusa a saudade abraçar;
Pranteia a menina junto à canção;
A vela com ela, a dança velar.
Pauta para o projeto Bloínques, 39ª edição poemas.

 
 Bem, confesso que me sinto constrangida e tristonha por estar sendo obrigada a ficar longe daqui. Não tenho muito que dizer na verdade, e talvez também não queira, quero apenas sentir. Eu quero também pedir-lhes eternas desculpas por estar tão distante de vocês; Mas, nos meus dias, têm faltado horas até mesmo para Carol, para ficar com minha família... Tenho acordado as 5:00 e chegado em casa as 19:00. Sinto saudades de vossos textos, e isso tem me deixado em abstinência; Não vejo a hora de recuperar tanto tempo perdido, tanto sono mal-dormido... No entanto, agradeço imensamente aqueles que não me abandonaram apesar dos pesares. Agradeço a todos de coração mesmo, mas, principalmente ao Pedro pelo grande carinho. Grande beijo, de quem nunca vos esquece.
* Ah, meu aniversário foi dia 5 de maio, é, agora eu tenho dezessete anos, e o do blog está chegando (21/05).

17 comentários:

ϟ Cynthia Brito disse...

Que dance, querida! Que dance e que baile! rsrs Um belo poema, Carol!
Ah, um delicioso parabééééns para ti, minha flor! Que sua vida seja repleta de paz e felicidade!

Um beijo grannnnnde =**

Maiara disse...

Ah, Carol... Os meus olhos brilharam quando vi que você tinha acabado de atualizar. Ainda essa semana eu estava pensando o quanto sinto falta das suas palavras. E vou torcer para que o tempo fique mais generoso com você.
Ah, e esse poema... Estou aqui entre um suspiro e outro, matando as saudades da essência de tua escrita, e me encantando ao mesmo tempo com essa dança que tive o prazer de presenciar. Dança essa que me puxou para acompanhá-la de perto, e acima disso, senti-la.

Beijo grande querida Carol.

Elania disse...

Que tanto ritmo, versos, palavras que cantam quando se ler.
Lindo mesmo.

Yohana SanFer disse...

ahh que bom vir aqui e encontrar mais de sua linda linguagem poética!
Que essa fase corrida passe logo, sei como é! Parabéns pelo aniversário que passou...que seja um novo ano de vida cheinho de bons momentos e que no sábado, dia 21, vc sinta mais ainda o quanto suas palavras encantam, com o aniversário do blog! Agora, descobri que além de "vizinhas" somos companheiras de signo...rs...fiz niver no dia 07! =)
bjsss querida Caroline!

Marcelo Soares disse...

Dançar e deixar-se dançar, assim a gente segue. Lindo poema.
Parabéns pelos 17 anos =D
Beijo

Bell Souza disse...

Oi Carol, que delícia foram as suas palavras.
Bem construído o seu poema e o tema foi abordado de forma criativa. Eu só chamo sua atenção para a quantidade de vírgulas que você usou. Um poema não necessita de uma pontuação rigorosa. Cada pontuação precisa ser aplicada com muito cuidado e pausar o ritmo quase nunca é cai bem.
As duas últimas estrofes estão maravilhosas, mas a primeira, ao meu ver, dispensa toda essa "informação".
Um beijo.
Moderação Poemas, Bloínquês.

Alexandre Fernandes disse...

Um belo soneto, evidenciado por muito sentimento. Uma magia envolvente no ar, que evoca os anseios em uma dança perene da alma. Sentimentos ecoados no ar, em todo o redor. Uma melodia de puro sentimento.

Que lindo!!!


Eiii!! Feliz aniversário então! É atrasado mas com imenso carinho. Muitas felicidades pra ti viu. E que o blog cresça a cada dia também, e seja sempre reduto dos teus melhores sentimentos.

Beijo!!!

Saudade!!

Pedro Menuchelli disse...

Os dias precisam ser diferentes para a gente poder entender o que realmente queremos, pois se tudo for igual, nada tem valor na nossa vida.

Caroline, bem.. Eu nem sei por onde e nem sei como vou começar. Me perco direto quando venho aqui comentar sobre seus textos porque são de inexplicável importância para mim e para minha vida, mas agora me surpreendi demais com todo o carinho deixado por você aqui e também no meu blog. Mas, em todo caso, vou tentar falar um pouco, ok? Espero que me perdoe se eu dizer alguma coisa de errado.

As vezes, na vida da gente, a gente se impõe a pensar que algumas coisas não darão certo sem ao menos tentar, aí quando a gente tenta, vê que tudo é de uma maneira diferente e acaba ficando meio desconcertado com o mundo, pois vimos que pouco sabemos sobre a tal imensidão das coisas que acabam nos cercando todos os dias, todas as horas e em todos os momentos. Em todo caso, são nesses momentos que precisamos de mais força, porque sempre é dificil superar qualquer tipo de coisa que nos faça mal.

Me faltam palavras pra poder explicar a felicidade que senti quando li suas palavras. Fiquei imaginando a forma com que você sentia e como minhas palavras poderiam ter te tocado pra chegar no ponto de fazer você mudar de ideia e voltar com o blog, voltar com a vontade de escrever.. Eu ganhei minha semana inteira sabendo disso sabia? Você é uma pessoa super maravilhosa, uma menina super consciente de seus atos e é isso que faz também ser um dos blogs que mais gosto de comentar, que venho por prazer aqui. Muito obrigado, mesmo, por todo o carinho deixado para mim. Eu não sou merecedor disso tudo!

E, a propósito, um ótimo aniversário. Muitos dias atrasados, contudo, você sabe que se eu pudesse, estaria do seu lado te dando um abraço bem forte. O aniversário do blog foi sabado. Parabéns pra ele também. Continue sempre sendo essa garota inteligente, mas não esqueça: desistir é apenas pra quem não tem coração. Quem tem coração vai até o fim porque sabe que, no final, tudo acaba valendo a pena. Com carinho,

Pedro

Marketing de Internet disse...

http://www.marketingdeinternet.org/

Todas estas perguntas nós temos a resposta e podemos construir o caminho para o sucesso da sua empresa. Seja ela um pequeno Bufe numa cidade do interior ou uma grande rede de lojas de varejo que queira ganhar o seu espaço na internet.
Não temos receitas prontas, nem publicamos livros sobre Marketing de internet porque a internet é algo que muda a todo instante e voce precisa ter o Know How de anos de experência para poder oferecer ao seu cliente resultados concretos e não riscos.

Ana Paula disse...

Lindo poema. Obrigada por compartilhar! *-*
Sei como é estar com a agenda lotada e não ter tempo para o blog :/
Eu mesma estive ausente por cerca de meio ano, mas finalmente estou voltando com o meu blog, semana que vem já tem coisa nova, espero que você de uma passada por lá. *-*

x.o.x.o.

Maiara disse...

Querida Carol, as suas palavras sempre me deixam feliz. Estou sentindo falta delas, sei o quanto a falta de tempo nos impõe essa privação.
Ah, o meu rosto se iluminou ao ver o seu comentário, ainda esses dias eu estava pensando o quanto os seus textos me fazem falta; o quanto o encantamento das suas palavras me cativaram inabalavelmente. E confesso que às vezes venho aqui só pra matar a saudade de encantos já passados, mas com essência intacta.
E eu também não me esqueço, nunca, porque a minha memória já tomou pra si esses reflexos de âmago que você expõe. Fico sempre na expectativa para que o seu tempo sobre; dobre, e deixe com que as suas palavras jorrem por aqui novamente.
Mas eu espero, porque toda espera é pequena perto da grandeza dos seus traços.

Saudades enormes.

Beijo grande.

Maíra K. disse...

Dançar é libertador! Dance muito, querida! E ah, mesmo que MUITO atrasado... PARABÉNS pelo aniversário e pelo blog! ^^

Luria Corrêa . disse...

Ah Carol, tu abriu minha noite com chave de ouro. Dos poemas que li hoje o seu teve as palavras mais doces e lindas. Adorei, tá de parabéns ! Que bom que voltou, teus textos são magníficos.

Abraço.

ϟ Cynthia Brito disse...

Carol, eu sinto saudades daqui. Sempre que me distancio de coisas que me aquecem o coração parte de mim fica estranha... um pouco oca... vazia. Torço pra que lhe sobre sempre um tempinho para que tu possas voltar ao blogger e deixar meus olhos brilhando ao ler cada palavras que tu plantas, com tanto carinho aqui no Violetas!

Espero que tenhas tido um bom São João! Que o dia 29, onde 'comemora-se' São Pedro seja também um dia agradável, de muita luz!

Que o sol nunca deixe de brilhar pra ti, e que acima da existência haja vida em ti!

Fica na paz de Cristo!
Com amor,
|Cynthia|

Felipe Faverani disse...

Oi, Carol, tudo bem?
Não passo aqui há tanto tempo! Mas embora tenha estado distante, seus poemas me tocam como se deles eu sempre estivesse estado perto.

Beijo, meu anjo.

Yohana SanFer disse...

Saudades dos teus textos moça!
bjs

Gabriele Santos disse...

Eu volteiii.
ahhh pensou que eu tinha te esquecido?
nada disso guria.
Estou aqui e mais uma vez encantadissima com tuas palavras. Meu coração andava apertadinho de saudades, lembro de vir aqui algumas vezes só para ver se você tinha postado. E quando não tinha textos novos lembro de reviver os antigos principalmente o "Eu agridoce e você miope" (acho que é esse rsrs. Ele foi o primeiro que li aqui e foi o que me fez acompanhar-te até hoje.)
Enfim, falando do texto, acredito que nem preciso dizer mais nada porque todos os comentários acima de certa forma tentaram expor em palavras a grandeza do teu texto. E eu assino embaixo.
Feliz Aniversário atrasado desejo-lhe muitissima felicidade. E não te preocupas, estamos aqui torcendo para que seu tempo se alargue um pouco mais. *_*
E parabéns ao blog também, que ele cresça imensamente cada dia mais.
Beijos minha flor.