segunda-feira, setembro 06, 2010

"Aqui jaz um coração" ♪


  Vê-lo seguir o mesmo caminho que eu era ter em mãos dois sonhos, e senti-las quentes ao seu toque. Sonhos esses que me manteriam nutrida, caso eu me sentisse fraca e com fome. O primeiro era doce e saboroso, feito em padaria, levado ao forno quente, e alimentaria o corpo. O segundo era apenas devaneios, imagens vislumbradas, vivas, quase tocáveis que sustentariam as minhas expectativas. Eu sonhei com tanto vigor e insistência, mas não somei com a mesma frequência. Eu não acresci forças às minhas esperanças, nem amor às minhas atitudes. O calor nas mãos já não me era suficiente, e por isso me tornei mais fria e menos viva. Longe da trilha, do trajeto inicial, parei em uma ilha. Longínqua, estranha e extraordinária, eu diria; Deserta: O cemitério dos sonhos desprezados. Sentei-me de pressa e, sem me importar com a terra escura que sujava a minha roupa, comecei a cavar. Logo eu me senti cansada, o suor deslizando sobre as minhas têmporas, mas não me interrompi. O meu olhar transbordou de alegria, eu expirei felicidade. Eu pude sentir o ambiente se iluminar com a luz que emanava de mim e de minhas mãos. Ao resgatar o amor, que eu deixara para trás no decorrer do tempo, eu tornei à vida.
  

  “Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada.”
     I Coríntios 13, 2
  
                   
* Título: Trecho da música Mais que um mero poema – Rosa de Saron.

 Espero que tenham gostado do texto, que tenham o lido com a alma. E que a caridade (o amor) esteja sempre presente em cada um de nós, em cada atitude, palavra e momento de nossas vidas. Mil beijos. Um grande abraço para Clarinha que me indicou a um selo *-* , e eu vou repassá-lo para meus amigos André, Bruna e Lary, e ao sentado no gramado e donzelas em perigo. A regra é responder às perguntas: 
1- O que te inspira? Deus, ler bons livros, observar o mundo e o sorriso das pessoas, estar com amigos, boa música, natureza, sentimentos...
2- sobre o blog da pessoa que te indicou: Bem, eu adoro os textos da Clara, me identifico muito com eles, o blog dela é lindo e me inspira bastante. Ela tem um talento imenso e suas crônicas são tocantes e me fazem bem. Fico feliz demais por ela dividir com os leitores seus textos e sentimentos. C=

5 comentários:

Laryssa disse...

Queria eu ter ânimo pra resgatar meus sonhos. Porém não enterrei o meu amor, mas agora ele precisa dividir o espaço com a frieza, e isso causa grandes transtornos e feridas detro de mim.

Realmente amei esse texto, por mas simples ou indefinido que seja. xD

Loma disse...

Hey ^^

Primeira vez por aqui, me encantei as as palavras, lindo texto.

Xoxo

:: Loma (www.night-angel.org)

André Masoch disse...

Eu não tenho palavras para descrever o que acabo de ler.
Sinto-me muito feliz por ler isto.
Acho que já não posso expressar o que sinto agora.

Clara disse...

Mas que bonito! Acho mesmo que deve ser trabalhoso resgatar um coração de um lugar triste, como 'o cemitério dos sonhos desprezadoss'. Ainda bem que você não o deixou lá!

Acho que a maior dificuldade da vida é recomeçar, resgatar-se, coisa que vez ou outra é necessária.

A caridade é o que difere os homens dos animais, ela é um braço do amor. Respeitar o próximo é a primeira forma de caridade, ao meu ver.

*Obrigada pelos elgios, nem sei se os mereço e fico feliz de inspirar alguém nesse mundo pelo menos, rs.

Bruna Carvalho disse...

caraa, você está escevendo cada vez melhor, amiga. Tô com tanta saudade de você. Nme preciso dizer que AMEI³ esse post, tão tocante, tão reflexivo.. aiin *-*