quinta-feira, setembro 30, 2010

Estátua súbita.

      Imagem do filme: O sorriso de Monalisa
 A neve caia lá fora, lenta e ininterruptamente, e o raro vento frio que ousou invadir o seu refúgio fora suficiente para congelar o sorriso que se expunha na face de sua velha e amada amiga. O ar seco pesou a sua respiração e somou forças a sua constante tristeza, induzindo-o a se esquecer se eles eram ou não felizes, deixando-o em dúvida: Será que os vossos corações transbordavam da mesma alegria que iluminava os vossos lábios? Ou aquele momento fora apenas uma pose, estátua súbita, uma encenação para que fosse realizada a pintura em uma tela em branco, a qual agora possuía um admirador extasiado com o seu tangível realismo e perfeição? Porém, ao se aproximar da cena, ele obteve uma resposta para a pergunta que o sufocara anteriormente: Não, o que lhe encantava os olhos e a alma não era uma bela pintura, por mais imóvel que fosse. Mas, sim, suas lembranças esculpidas no gelo, tão sólido quanto o seu vivaz desejo de reviver os momentos recordados e recortados de seu coração amargurado. 

  Sim, eu estou de volta! Estive dodói, mas já estou bem, e também estive um pouco cansada, o que não me estimulou a postar. Ah, sobre o texto... Eu gosto desse texto, mas penso que ele ainda não expressa exatamente o que eu queria, mas está quase lá (99,9% do que eu pretendia). Confesso que eu fiquei receosa desse se tornar um texto confuso demais, porém ainda assim essa foi uma transliteração límpida e sincera. E talvez eu escreva uma continuação para essa história, espero que tenham gostado e que a mensagem tenha sido passada. Mil beijos.  C=

5 comentários:

Clara disse...

Que coincidência! Esse fim de semana mesmo eu revi O Sorriso de Monalisa, um dos meus filmes prediletos! Amo a Julia nesse papel...

Bem, ultimamente tenho brigado muito com tudo o que me cerca pelo direito de não ter que demonstrar algo que não sou. Esconder anseios no coração e maquiar uma imagem que representa algo completamente diferente é doloroso, uma auto-traição.

Não sei se eu entendi bem, mas essas coisas tem pesado tanto no meu pensamento que penso vê-las em tudo!

Bjos, tomara que melhore logo... Você já está doente há um bom tempo, não?

André Masoch disse...

Minhas palavras não são boas para dizer o que vejo.
Belo.

Loma disse...

Hey ^^

Lindo texto ^^ expressa em parte o que estou a viver, talvez um sorriso é tudo que consigo expressar no momento é complicado se tomar por perguntas sem respostas, observar ao redor e tentar entendê-lo ¬¬

Xoxo

:: Loma (www.night-angel.org)

ps: Melhoras <3

Laryssa disse...

Acho(eu sempre acho né? Que coisa!) Que o ser humano tem mania de colocar máscaras, talvez na inútil tentativa de se proteger, porém é numa dessas que ele perde o sua sensibilidade e o seu calor humano! Porém, nem sempre é tarde pra tentar derreter o gelo, com a ajuda de alguém é melhor ainda. .-.

Au disse...

Eu gosto desses textos assim, cheios de particularidades e enigmas. Gosto principalmente da parte de tentar imaginar sobre o que ou quem o autor pensou na hora ou o que queria dizer.

Nunca assisti ao filme... Dizem que é bom, você também acha?

Beijo e espero que esteja melhor. :]